Categorias
Alimentação

10 coisas que você deve parar de comer agora

Você acha que bolacha água e sal, margarina e salmão são saudáveis e o ajudam a emagrecer?! Então se surpreenda lendo esse artigo!

Nesse mundo corrido em que vivemos, muitas vezes é difícil encontrarmos tempo e oportunidade para se alimentar adequadamente. Às vezes precisamos comer rapidinho, às vezes em lugares estranhos ou que ofertam pouca variedade de opções saudáveis. É bom saber, contudo, que algumas coisas nós não devemos comer ‘de jeito nenhum’! Alguns alimentos, ingredientes ou formas de preparação não retardam somente o processo de emagrecimento, mas afetam a saúde drasticamente.

Alguns alimentos que ganharam popularidade devido a praticidade são verdadeiros vilões da dieta moderna. A surpresa é que muitos desses alimentos são “marketeados” como saudáveis, ou “mais saudáveis” que opções similares e acabam sendo escolhidas pelo público que nem desconfia que está sendo uma vítima de um marketing muito bem feito.

1. Margarina

Nosso primeiro item cai justamente nesse caso: marketeada como “melhor” alternativa ao ser comparada com a manteiga, na realidade a margarina (TODAS as marcas e tipos) são muito, mas muito piores do que a manteiga! É sim, nem a “Becel” não se safa!

A manteiga simplesmente é um produto “gordo”. Contém bastante gordura animal, não é ideal para sua saúde nem para sua cintura, mas fica por aí.

A margarina, por outro lado, é um veneno! Um produto fabricado artificialmente, repleto de toxinas e gorduras trans (por mais que as marcas “jurem de pé junto” que suas margarinas não tem gordura trans).

Uma das falácias mais ferrenhas da nutrição moderna é como a indústria alimentícia convenceu o público no mundo todo de que “certas” margarinas eram boas para o coração!

Quer saber mais sobre isso? Quer saber se eu não estou ficando louca? Dê uma pesquisada, pois são muitos os estudos científicos que aniquilam com a margarina e a colocam como um dos piores alimentos.

2. Cereal

Mais um na lista dos “parece saudável, mas não é”. Alguns cereais em caixa são saudáveis sim, esses são aqueles sem açúcar a base de arroz, trigo (ou outros tipos de fibras) e aveia como Kellogg’s Special K por exemplo que é um simples cereal de arroz sem açúcar.

Cereais com açúcar e com sabor tem apenas o objetivo de serem mais um alimentos tipo “bolacha” para enganar o estômago das crianças. Não há nada saudável nesses cereais e muitos deles são feitos a base de milho e soja transgênicos.

3. Fritura

Você já deve saber que deve evitar frituras a todo o custo, então esse item não é uma surpresa. Resolvi adicioná-lo para falar sobre as alternativas que podemos lançar mão quando estamos comendo fora de casa, em lugares onde não há muitas opções como lanchonetes, aeroportos ou rodoviárias.

Mesmo nesses lugares onde parece só haver fritura, podemos encontrar algumas opções “levemente” mais saudáveis. Não que você possa comer livremente esses alimentos, mas eles são alternativas melhores quando as opções são limitadas.

– Pão de queijo: queijo é claro, engorda e não é lá muito bom para a sua saúde, mas pão de queijo é definitivamente melhor do que um pastel!

– Esfiras: esfiras assadas também substituem bem as frituras em locais como lanchonetes e podem até ser saudáveis dependendo dos ingredientes.

– Pão de batata: mais uma opção que não é ideal, mas é melhor do que coxinhas e empadinhas!

O que deve ser evitado nesses lugares: pastel, coxinha, empadinha, donuts, risoles, croquetes e tudo o mais que for frito ou feito com muita gordura (empada).

4. Pipoca de micro-ondas

A boa e velha pipoquinha de milho na panela só com sal não é tão ruim assim, não. O problema é a pipica de micro-ondas repleta de margarina ou manteiga, gordura trans e outros aditivos. Alguns desses aditivos, especialmente os que dão sabor tem sido ligados a câncer de pulmão.

5. Refrigerante

Também não é uma surpresa, mas vale a pena enfatizar: refrigerantes fazem muito mal e não providenciam nenhum benefício. É como tomar veneno deliberadamente. Obesidade, diabetes e doenças coronárias já vem sido linkadas ao consumo de refrigerantes há décadas.

E não se engane com os refrigerantes diet (zero, light ou o diabo a quatro!). Esses são ainda piores, tendo sido ligados a esclerose múltipla e fibromialgia, além dos mesmos problemas causados pelos refrigerantes tradicionais. O uso de adoçantes é o problema e se aplica também aos adoçantes usados em outras bebidas.

6. Molho de tomate enlatado (ou “empacotado”)

Essa é a maior surpresa, não?! Como Assim? Molho de tomate? Bom, o tomate é muito bom e molho de tomate melhor ainda (o processo de aquecimento aumenta quantidade de licopene no tomate), entretanto, o molho de tomate industrializado contém aditivos, o principal deles sendo o açúcar. Mesmo quando a embalagem diz “sem conservantes”, o molho não é “natural”, açúcar evidentemente não é um “conservante”.

Outro problema com o molho de tomate industrializado é que o tomate é um dos legumes que mais absorve pesticidas e herbicidas e no final das contas é você quem vai estar ingerindo esses produtos tóxicos que nunca foram feitos para consumo humano. Mesmo que o molho de tomate não contenha nenhum conservante, você ainda estará ingerindo os pesticidas e herbicidas que foram absorvidos pelo tomate.

Molho de tomate deve ser feito “artesanalmente” com tomate orgânico ou se você conseguir encontrar, molho de tomate orgânico vendido em vidros.

O mesmo vale para o ketchup (que é ainda pior devido ao alto teor de sódio e açúcar).

7. Bacon

Também não deve ser uma novidade, mas precisa ser mencionado! Nas últimas décadas o uso do bacon no Brasil, cultura essa importada da terra do Tio Sam, tem crescido bastante. É comum vermos bacon adicionado a pratos saudáveis como saladas e sopas em restaurantes.

Não há qualquer motivo nutricional (ou outro) para comer bacon, além do prazer do momento, similar aos refrigerantes, que não oferecem nada de bom, mas inúmeros malefícios.

Se você estiver comendo fora e verificar no cardápio que há bacon adicionado, peça sem! Não custa nada!

8. Shoyu (molho de soja)

Muita gente não sabe que shoyu não é saudável e até mesmo acha que é, associando o molhinho às comidas japoneses, tidas como muito saudáveis como sashimi (peixe cru) e sushi.

O shoyu não é realmente um vilão como o bacon, a margarina e o refrigerante, mas ele deve ser consumido somente esporadicamente. Muita gente tem se adquirido mais um hábito Americano de colocar shoyu em coisas como saladas.

O problema do molho de soja é o conteúdo altíssimo de sódio. Sódio é muito bom para o seu corpo, de fato, se você não consumir sódio suficiente você pode ter todo o tipo de problema, de parada cardíaca a dores de cabeça. Contudo, existe um balanço muito sutil no consumo desse mineral. Só um pouquinho a mais do que o que o seu corpo precisa e você começa a reter líquidos, ficar inchado e ter problemas de hipertensão.

Ao consumir shoyu com sushi ou sashimi, sempre prefira a opção com sódio reduzido. O sabor é melhor e você não está consumindo uma quantidade exorbitante de sódio.

9. Salmão (Atlantic)

Há algumas semanas publiquei um artigo aqui sobre o salmão venndido no Brasil.

Muita gente fica chocada ao saber que o salmão disponível no Brasil é “falso”! Salmão “de verdade” só no hemisfério norte em algumas poucas regiões como o Noroeste dos EUA, Alaska, e norte da Europa. O salmão dos oceanos do Sul já acabou há décadas. Para substituir esse peixe em extinção, assim como foi feito com a tilápia, empresas começaram a criar truta salmonada em cativeiro, produzindo o salmão “rosinha” que se vê hoje no Brasil.

O problema todo, como discuto no artigo, é que a condição de criação em cativeiro faz com que o “produto final” fique cheio de aditivos que vão desde antibióticos até corantes (o peixe de cativeiro não tem a cor natural do salmão).

10. Bolacha água e sal

E por último, talvez a maior de todas as surpresas! Muita gente que está fazendo regime escolhe bolachinhas água e sal como opção para “não comer o que não deve”. Mas qual o problema da pobrezinha da bolacha água e sal?

Bom, pra começo de conversa, “água e sal” é só o nome, claro. A bolacha é feita com farinha, gordura vegetal e açúcar, como todo biscoito. Misture água e sal, vê se você consegue fazer uma bolacha!

O nome se dá devido ao fato de que a bolacha não tem gosto específico. Não é de morango, não é de chocolate, não é de baunilha, é simplesmente um produto cujo gosto vem do sal e do açúcar adicionado.

Nenhum desses ingredientes, contudo, vai ajudá-lo a emagrecer, mas todos eles vão atrapalhar (e muito) sua dieta já que são coisas que você deve evitar.

Quando você está fazendo dieta, as poucas calorias que deve escolher ingerir devem conter o máximo possível de nutrientes. De que adianta ingerir algo completamente zerado nutricionalmente e que ainda contém uma série de coisas que você deve evitar: sal, açúcar, farinha (amido) e gordura?

9 respostas em “10 coisas que você deve parar de comer agora”

Olá Maria Luisa,

Requeijão é um produto calórico e processado, por isso eu não recomendaria se sua intenção é perder peso. Porém, em pequenas quantidades, ele pode ser consumido sim.

Abraços,

Alexandra

Nossa, eu me estourei de rir com o “…misture água e sal e vê se dá pra fazer bolacha…”. Adorei todo o blog. Estou fazendo reeducação alimentar e posto meus resultados num blog-diário-de-dieta todos os dias. Algumas vezes eu posto minhas concepções acerca das leituras que faço na internet de vários blogs de profissionais da saúde brasileiros (e alguns gringos também). Eu também faço uns testes de alguns produtos de suplementação de dieta e cosméticos. O blog é vibrafat.blogspot.com.br
Abração e parabéns.

Deixe uma resposta para Sílvia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *